Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A educação sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar ao paciente. Mas deve se extender aos familiares e amigos.
Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para darem lugar a ações mais assertivas cem diversos aspectos, como: tratamento, mudança de hábitos, a compreensão de seu próprio corpo. Isso permitirá o gerenciamento dos sintomas, para que não se tornem de difícil do controle.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real e uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades - dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro se dedicam ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida daqueles por ela atingidos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a síndrome é "na cabeça", e não "da cabeça". Esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativado, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo dispara zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potencialmente dolorosas, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, o que melhor se adequa a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixar que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho, determinação e adesão.

Quer saber o que é FIBROMIALIGIA? Leia na coluna à sua esquerda.

Seja bem vindo ao nosso universo, complexo, diferente, invisível... mas é preciso lembrar que o Fibromiálgico não é invisível, e seus sintomas são reais.
Respeite o fibromiálgico!
Nem tudo que você não vê, você desacredita...
Com a fibromialgia não é diferente.
Ela é uma das síndromes ou doenças invisíveis.
Nenhum paciente escolhe ser fibromiálgico.
Carinho, respeito, apoio, entendimento, ações e benefícios governamentais e harmonia ajudam e muito... depende da sociedade, dos familiares, dos amigos.
Os órgãos governamentais que insistem em desmerecer e desrespeitar o paciente, e para mudar este quadro é que JUNTOS estamos lutando. Faça sua parte também.
Não seja você apenas mais um nesta lista. Você pode fazer a diferença. #JuntosSomosMaisFortes
Agradecemos sua atenção.
Boa Leitura!

Sandra Santos -
Diretora Geral e Fundadora
ABRAFIBRO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FIBROMIÁLGICOS

TRADUTOR

sábado, 30 de maio de 2015

Impacto da Dieta na Fibromialgia

A influência da dieta sobre as manifestações da fibromialgia deve ser focalizada quanto ao seu conteúdo, no sentido de promover a saúde do paciente. Além disso, as manifestações clínicas experimentadas pelos pacientes, como a dor, a depressão e a fadiga podem prejudicar o preparo dos alimentos e o apetite. 

A dieta ideal 

Uma dieta balanceada surte efeitos favoráveis sobre o, assim chamado, equilíbrio do organismo em suas funções, assim como na prevenção de doenças. No sentido de evitar distúrbios cardiovasculares que podem limitar a atividade física, ou doenças metabólicas como o aumento de colesterol ou o diabetes melitus, alguns cuidados devem ser observados quanto à dieta: 

- Reduzir o conteúdo de açúcar dos alimentos
No sentido de evitar o sobrepeso, o açúcar deve ser substituído por dextrose, sucrose, mel. Os adoçantes devem ser usados com moderação. 


- Reduzir o conteúdo de sal dos alimentos
O sal favorece o acúmulo de líquidos no organismo, acarretando aumento da pressão arterial e sobrecarga para o sistema cardiovascular. Deve-se optar pelo sal com baixo teor de sódio, e mesmo este deve ser usado com moderação pois contém potássio, o qual pode ser prejudicial para pacientes nefropatas. A complementação do tempero dos alimentos deve ser feita com condimentos naturais como ervas, cebola e alho, que são muito saudáveis. 


- Reduzir o conteúdo de gordura dos alimentos
As gorduras dos alimentos favorecem o aumento do colesterol e o excesso de peso. Deve-se dar preferência para carnes brancas, reduzindo-se ao máximo o consumo de carnes vermelhas, especialmente a de porco. Deve-se evitar a adição de gordura, seja ela qual for, aos alimentos e ainda, deve-se evitar o consumo de mais de duas gemas de ovo por semana. 

Resultado de imagem para reduzir gorduras

- Limitar o consumo de álcool
* Álcool fornece o que se chama de caloria vazia, ou seja, aquela que sacia a fome mas não oferece nutrientes. Além disso, quando ingerido à noite acarreta um sono superficial, de má qualidade, apesar de acelerar o processo de adormecer. 
* Quando usado em excesso, o álcool tem uma série de efeitos nocivos sobre o sistema neurológico e musculoesquelético, acarretando processos dolorosos e fraqueza muscular. 
* Além disso o álcool interfere com a ação de diversos medicamentos utilizados no tratamento da fibromialgia, potencializando seu efeito e aumentando a toxicidade. 

- Aumentar a quantidade de fibras, frutas, vegetais
* Alimentos com carboidratos complexos fornecem a sensação de plenitude e ajudam no funcionamento intestinal. É sabido que o consumo de grãos e farinhas na forma integral auxiliam na prevenção da arteriosclerose e evitam alguns tipos de tumores do tracto digestivo. 
* Deve-se levar em conta o alto valor nutritivo de grãos como o feijão, o milho e outros cereais. 
* Os tubérculos, como a batata e a mandioca, devem ser consumidos cozidos, ao invés de fritos. 



- Aumentar a ingestão de líquidos. 

As modificações na dieta devem ser feitas de forma gradual, visando o bem-estar do paciente. As alterações atuam no sentido de se reduzir a fadiga, melhorar a qualidade da evacuação, aumentar a hidratação do organismo, evitar distúrbios da digestão e o aumento do peso, por vezes favorecido pelo uso concomitante de medicamentos. 

Resultado de imagem para Aumentar a ingestão de líquidos

Uma dieta adequada é capaz de fornecer mais de 40 tipos de nutrientes para o organismo, tornando-se desnecessário, portanto, o uso de vitaminas ou suplementos alimentares, que além de onerosos podem interagir com outros medicamentos em uso. 

A escolha dos alimentos 

Considera-se uma boa dieta aquela que abrange uma grande variedade de alimentos, de acordo com uma pirâmide, na qual cinco grupos de alimentos são considerados: 

Gorduras e açúcar 

Laticínios e Carnes 

Frutas e Vegetais 

Cereais, grãos e massas 

Por ocasião da análise dos componentes nutricionais de um alimento a ser comprado, deve-se priorizar os alimentos contidos na base da pirâmide, e dar menor importância aos alimentos que estão mais no topo. 

A atividade de preparar os alimentos 

- Prepare os alimentos em etapas,
 para não se sobrecarregar de serviço.
- Adote boa postura enquanto prepara os alimentos.
- Deixe sempre uma reserva de alimentos em casa, na eventualidade de não ter disposição de ir às compras.
- Adote técnicas modernas da culinária como o congelamento de alimentos pré-preparados e uso do forno de microondas.


Fonte: http://www.fibromialgia.com.br/novosite/index.php?modulo=pacientes_artigos&id_mat=10&id_mat_mat=11

Imagens: internet

A fonte trata-se de um site referência sobre fibromialgia no Brasil. É escrito por médicos renomados e especialistas em Fibromialgia. Nele você encontrará importantes informações sobre nossa síndrome, de alta credibilidade, confiáveis e fundamentados.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Fibromyalgia tem origens no Sistema Nervoso Central -- ScienceDaily

Fibromyalgia has central nervous system origins -- ScienceDaily


Versão em Português:

Fibromialgia tem origens do sistema nervoso central
Data: 17 de Maio de 2015
Fonte: Sociedade Americana de Dor
Resumo: Fibromialgia é a segunda mais comum das desordens reumáticas e atrás da osteoartrite. Embora ainda muito mal compreendidos, agora é considerada como sendo uma desordem do sistema nervoso central ao longo da vida, a qual é responsável pela dor amplificada que é disparada através do corpo em pessoas que sofrem dela. Os pesquisadores analisaram a base neurológica para a fibromialgia.
Fibromialgia é a segunda mais comum desordem reumática e está atrás da osteoartrite. Embora ainda muito mal compreendidos, agora é considerada como sendo uma desordem do sistema nervoso central ao longo da vida, a qual é responsável pela dor amplificada que dispara através do corpo em pessoas que sofrem dela. Daniel Clauw, médico, professor de anestesiologia da Universidade de Michigan, analisou a base neurológica da fibromialgia em uma palestra na sessão plenária, no Encontro Científico Anual da Sociedade Americana de Dor.
"A fibromialgia pode ser considerada tanto como uma doença discreta e também como uma via final comum de centralização e cronificação da dor. A maioria das pessoas com essa condição têm histórias ao longo da vida de dor crônica em todo o corpo", disse Clauw. "A condição pode ser difícil de diagnosticar se não está familiarizado com sintomas clássicos, porque não existe uma única causa e não há sinais exteriores."
Clauw explicou que a dor da fibromialgia vem mais do cérebro e da medula espinhal do que de áreas do corpo em que alguém pode sentir dor periférica. A condição é que se acredita estar associada com distúrbios na forma como o cérebro processa a dor e outras informações sensoriais. Ele disse que os médicos deveriam suspeitar de fibromialgia em pacientes com dor multifocal (principalmente músculo-esquelética) que não é totalmente explicada por lesão ou inflamação.
"Porque os caminhos da dor em todo o corpo são amplificados em pacientes com fibromialgia, a dor pode ocorrer em qualquer lugar, de modo que as dores de cabeça crônicas, dor visceral e sensorial hiper-responsividade são comuns em pessoas com esta condição dolorosa", disse Clauw.
"Isso não implica que a entrada nociceptiva periférica não contribua para a dor sentida por pacientes com fibromialgia, mas eles sentem mais dor do que normalmente seria esperado a partir do grau de entrada periférica. Pessoas com fibromialgia e outros estados de dor caracterizada pela sensibilização vai sentir dor a partir do que aqueles sem a condição descreveria como toque ", acrescentou Clauw.
Devido às origens do sistema nervoso central de dor da fibromialgia, disse Clauw, os tratamentos com opióides e outros analgésicos narcóticos não são geralmente eficazes porque eles não reduzem a atividade de neurotransmissores no cérebro. "Estas drogas nunca demonstraram ser eficazes em pacientes com fibromialgia, e há evidências de que os opioides podem até piorar a fibromialgia e outros estados centralizadores da dor", disse ele.
Clauw aconselha os médicos a integrar tratamentos farmacológicos, como gabapentinoides, tricíclicos e inibidores seletivos da recaptação da serotonina, com abordagens não farmacológicas como a terapia cognitivo-comportamental, exercícios e redução do estresse.
"Por vezes, a magnitude da resposta ao tratamento com terapias simples e baratas "sem drogas" ultrapassam a dos produtos farmacêuticos," disse Clauw. "O maior benefício é a melhoria da função, o que deve ser o principal objetivo do tratamento para qualquer condição de dor crônica. A maioria dos pacientes com fibromialgia pode obter melhora em seus sintomas e levar uma vida normal com a medicação certa e amplo uso de terapias não-medicamentosas. "
Fonte da história:
A história acima é baseado em materiais fornecidos pela Sociedade Americana de Dor . Nota: Os materiais podem ser editado por conteúdo e comprimento.
Fonte: American Pain Society. "A fibromialgia tem origens no sistema nervoso central." ScienceDaily.
Text-to-speech function is limited to 100 characters

sábado, 16 de maio de 2015

Médicos não examinam segurados em perícia do INSS, em Goiás. SERÁ SÓ LÁ?

A ABRAFIBRO existe há quase 8 anos.
Não somos legalizados justamente por não ser possível sustentar e viabilizar, sem quem possa manter a entidade; no nosso caso seriam os fibromiálgicos.
Durante todo este tempo os fibromiálgicos relatam inúmeros casos de perícias realizadas humilhando o contribuinte, sem os critérios básicos para análise laborativa. 
E como vimos esta semana, no JORNAL NACIONAL (Rede Globo) a denúncia sobre a falta do cumprimento de DIRETRIZES para a Perícia Médica o que,  comprovou as inúmeras queixas que chegam aos nossos ouvidos até hoje.

 Encontramos no site da CREMERS o Parecer PG 14-017 (PCTPER 14-015) de 04.10.2014 (fonte: https://peritomed.files.wordpress.com/2015/01/parecer-pg-14-017-pctper-14-015-redes-sociais-como-fonte-de-perc3adcias.pdf)

 O parecer faz a justa diferenciação entre AUDITORIA MÉDICA E PERÍCIA MÉDICA. Elucidando o que alguns Peritos do INSS vêm fazendo, atualmente. Leia o seguinte trecho:

"...CONSIDERANDO - que a perícia médico-legal é um ato médico, e como tal deve ser realizada, observando-se os princípios éticos contidos no Código de Ética Médica (Resolução 1635/02 CFM)..."
"... O ato pericial médico não é restrito a uma atuação burocrática seguindo um rito e rotina pré-definida, pois se ocupa do singular de cada pessoa e suas circunstâncias. De modo diverso, o ato de auditoria médica pode dispensar o exame da pessoa no seu singular e centrar-se no exame documental, ou de informações várias, de modo cuidadoso e com rotinas previamente fixadas, buscando averiguar se as demandas ou os eventos estão em acordo com padrões contratuais, estatutários ou éticos ou, mesmo, compatíveis com o bom senso. O ato pericial médico não pode ser confundido com auditoria médica, pois o primeiro se ocupa do singular, da pessoa, enquanto o segundo da congruência dos eventos tais como documentados a princípios gerais previamente acordados, podendo, portanto, prescindir eventualmente do exame da pessoa. A auditoria exara um julgamento enquanto a perícia conclui pois observa o fato em si mesmo...."

Mesmo cientes dos erros cometidos, o INSS tenta "enganar" o povo através de sua representante, como foi apresentada a "defesa" mostrada na entrevista concedida ao JORNAL NACIONAL.

"...Segundo o INSS, não é exigido que os peritos examinem o paciente. “A perícia no INSS não é uma consulta. Então, ele vai se ater à documentação apresentada pelo segurado”, disse a gerente substituta do INSS em Goiânia, Maria Luzeni dos Santos."

Diante dos fatos, a população fica sem saber o que pensar, como crer que terão seus direitos preservados e respeitados. 
Mas saiba que os peritos também devem cumprir o Estatuto do Funcionalismo Público. 
Você sempre lê em Repartições Públicas o seguinte aviso:

Você já deve ter visto inúmeras vezes este cartaz!
O mesmo que protege contra alguém que os desacate, diz que este funcionário tem a OBRIGAÇÃO DE TRATAR o público com urbanidade.
Sabia?

A LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 e todas as alterações posteriores, traz o seguinte:

 "Art. 116.  São deveres do servidor:
        I - exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo; *
        II - ser leal às instituições a que servir;
        III - observar as normas legais e regulamentares; *
        IV - cumprir as ordens superiores, exceto quando manifestamente ilegais;
        V - atender com presteza: *
        a) ao público em geral, prestando as informações requeridas, ressalvadas as protegidas por sigilo;
        b) à expedição de certidões requeridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal;
        c) às requisições para a defesa da Fazenda Pública.
        VI - levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo;
VI - levar as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo ao conhecimento da autoridade superior ou, quando houver suspeita de envolvimento desta, ao conhecimento de outra autoridade competente para apuração; (Redação dada pela Lei nº 12.527, de 2011) *
        VII - zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público;
        VIII - guardar sigilo sobre assunto da repartição;
        IX - manter conduta compatível com a moralidade administrativa; *
        X - ser assíduo e pontual ao serviço;
        XI - tratar com urbanidade as pessoas;***
        XII - representar contra ilegalidade, omissão ou abuso de poder.**
        Parágrafo único.  A representação de que trata o inciso XII será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada, assegurando-se ao representando ampla defesa."
*, **, *** dizem respeito diretamente ao público em geral.

Diante de tudo isto, ainda querem "maquiar" o comportamento do Perito flagrado. 
Prevendo situações como esta, já existem locais onde o periciado não é autorizado a entrar, para perícia, portando bolsa, sacolas, etc... Somente aquilo que será necessário para a perícia médica. 

Mas justiça seja feita! 

Que mais e mais periciados denunciem as irregularidades praticadas em sua perícia médica, no INSS. Denunciem à Imprensa, a Defensoria Pública da União,... porque à Ouvidoria do INSS...

Você não viu a matéria que foi ao ar, no JORNAL NACIONAL, no último dia 14?
Então leia a transcrição que está no site do JN.

"Pacientes reclamam que peritos não analisam laudos e nem os exames. Em um dos casos, rapaz teve direito suspenso sem nem mostrar documentos.

Uaistein Rodrigues teve o benefício do INSS cancelado em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Segurados denunciam que os médicos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não estão realizando exames durante as perícias para conceder os benefícios nas agências de Goiás. Quem precisa recorrer ao órgão também reclama do descaso e demora para serem atendidos. Muitos pacientes afirmam que não são bem atendidos e, até mesmo, tiveram os valores a que têm direito, suspensos.
O operador de máquinas Uaistein Rodrigues passou por três cirurgias nos rins em oito meses. Ele teve o benefício suspenso quando tinha uma quarta cirurgia já marcada. “Eu fui com todos os exames em mãos, atestados e laudos dentro do prazo e o médico não quis ver meus exames e quando eu cheguei na sala ele já estava batendo a inexistência de incapacidade”, relata.
Indignado, Uaistein gravou a conversa com o perito. No vídeo, o profissional diz: “Esse pessoal que é mais antigo do INSS, eles dão [o benefício], mas a gente que está acostumado com a legislação mais nova, a gente não dá”, diz.
O segurado tenta, sem sucesso, argumentar: “Mas isso aí é critério então de você recusar meu benefício? De você ser novo ou não? Todos eles têm que seguir a mesma regra, a regra é igual pra todos”.
Sem ver os laudos do rapaz e sem fazer nenhum exame, o perito dá um conselho: “Faz a perícia com outro. Eles te dão”, finaliza.
Outros casos
O serralheiro Renato Divino Pimenta, que perdeu a visão do olho direito durante um acidente de trabalho, gravou a consulta com o profissional. Após um minuto e meio de silêncio, a perita começa a fazer algumas perguntas, sem realiza qualquer exame no paciente e apenas preenche formulários.
Após doze minutos de consulta, a médica conclui: “Eu acho que o senhor tem que mudar de função. Vou encaminhar o senhor pra reabilitação. Olhando assim, a gente não fala [que perdeu a visão]. O senhor está bem assim”. Com esse relatório, ele não consegue o benefício e terá que fazer um curso no instituto para conseguir uma nova função.
Já a empregada doméstica Sandra dos Santos sofreu um acidente de moto e teve que passar por cirurgia. Ela fraturou a coluna em dois lugares, a clavícula e quebrou os dentes. Para tentar dar entrada no auxílio doença, ela foi até o órgão e ficou aguardando em uma maca. “Se for esperar eles irem lá, vai demorar demais. Aí, sem trabalhar, sem dinheiro, como faz?”, questiona.
Respostas
Segundo o INSS, não é exigido que os peritos examinem o paciente. “A perícia no INSS não é uma consulta. Então, ele vai se ater à documentação apresentada pelo segurado”, disse a gerente substituta do INSS em Goiânia, Maria Luzeni dos Santos.
Entretanto, o manual do órgão instrui como deve ser o procedimento dos peritos. O documento diz que “não basta examinar bem”. O perito precisa registrar, no laudo, com clareza e exatidão, todos os dados fundamentais. Assim, “ao término de um exame clínico cuidadoso e bem conduzido, o profissional tem condições de firmar um diagnóstico provável”.
(Atenção agora!!!)
A entidade nacional que representa os médicos peritos reafirma que é obrigação do profissional examinar o paciente. “A associação jamais concorda com esse tratamento desumano, com essa falta de exames físicos. O segurado tem os seus direitos e caberia a ele denunciar esse profissional”, disse o presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos, Jarbas Simas."
Portanto, fica claro que cabe ao periciado denunciar este profissional (perito), ao Conselho Federal de Medicina (www.cfm.org.br), ao INSS, a Defensoria Pública da União (www.dpu.gov.br) e levar o caso à mídia nas suas diversas formas (escrita, televisiva, internet).
Este tema já é velho conhecido, daqueles que dependem das perícias médicas do INSS. 
Não basta ficar indignado. É preciso atitude para que o trabalho para que foram contratados, seja cumprido. O salário de cada um deles sai do nosso bolso, além da contribuição mensal que somos obrigados a fazer para garantir o serviço/benefício, quando deles precisarmos.
Este artigo reflete o pensamento e as indignações da Diretora Geral da Abrafibro - Sandra Santos. Espera que ao ler este artigo, e passar ou se passou por este tipo de situação, aja em seu favor...DENUNCIE!

Exame de sangue para diagnóstico da FIBROMIALGIA, poderia tornar-se realidade

2015/05/13 18:22
Em vez de lutar para obter um diagnóstico, imagine ser capaz de andar em um consultório médico para obter um simples exame de sangue para a fibromialgia. Este sonho pode tornar-se uma realidade graças a nova pesquisa está sendo feita por cientistas do Kings College London. Eles recentemente receberam uma grande doação, para ajudá-los a criar um teste de sangue de confiança que poderia diagnosticar a fibromialgia.
Os pacientes muitas vezes têm dificuldade para obter um diagnóstico de fibromialgia por causa da variedade de sintomas e falta de compreensão sobre a doença. Alguns sintomas da fibromialgia, como insônia, fadiga e dor crônica, são compartilhados com outras condições médicas. Muitas vezes, os médicos tentam usar um processo de eliminação para diagnosticar pacientes que sofrem de fibromialgia, mas um diagnóstico errado é um problema comum.
Pesquisadores da Faculdade Londres do Rei estão trabalhando em um novo exame de sangue para a fibromialgia. Eles estão estudando 400 gêmeos para determinar biomarcadores de DNA para a dor. Eles esperam aumentar o conhecimento sobre vias de dor ao encontrar um marcador biológico que possa ser usado a partir de um simples exame de sangue. Isso permitiria que os pacientes sejam diagnosticados mais fácil e permitir-lhes obter um tratamento mais rápido.
Atualmente, não há exames de sangue oficiais que podem confirmar a presença de fibromialgia. No entanto, alguns médicos usam o / a exame de sangue para tentar diagnosticar a fibromialgia. O teste vem com uma grande etiqueta de preço de 744 dólares que não podem ser cobertos por um seguro. Além disso, a fundação Arthritis & Osteoporose WA afirma que o teste é controverso e adverte que os pacientes precisam lembrar o velho ditado de "Advertência comprador (seja prudente)." Professor Fred Wolfe criticou o teste e acredita que não é capaz diagnóstico de fibromialgia. É por isso que pesquisadores da Faculdade Londres do Rei deseja criar um teste de sangue melhor e mais confiável que irá eliminar as preocupações sobre o diagnóstico.
Tradução: Sandra Santos+google

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Benefícios dos exercícios contra a Fibromialgia

Já sabemos que o tratamento contra a FIBROMIALGIA é multidisciplinar. E cada vez mais, vemos os médicos comprovando os efeitos benéficos da Atividade Física.
Tanto para Fibromiálgicos, como para quem queira manter a boa qualidade de vida.
Há uma enorme resistência, por parte de alguns pacientes fibromiálgicos, em realizar esta parte do tratamento não medicamentoso. 
Atividades Físicas são "o grande bicho papão" para a grande maioria dos Fibromiálgicos. Exceto para aqueles que não têm autorização médica, as Atividades Físicas tem um papel muito importante no gerenciamento do quadro de sintomas da Fibromialgia.
Agora vamos mostrar algumas orientações, extraídas de uma Revista Médica, que aborda de maneira fácil e objetiva o assunto.
Quem quer melhorar, tentar, testar, precisa partir para ação.
Os resultados não são imediatos. Isso é fato!
Mas a médio prazo, os resultados são notórios.
Há pacientes que chegam a conseguir controlar os sintomas, apenas com atividade física e medicação, e sem medicação. Ou com a Atividade Física e a Psicologia. 
Cada um precisa encontrar seu caminho, na busca pela melhor qualidade de vida. Este caminho existe, mas você é quem precisa se dispor a encontra-lo.
Nós te damos as ferramentas, mas quem precisa agir e começar a usar é você.
Seu médico deve sempre ser consultado para saber sobre restrições, ou se há alguma contraindicação. 
Estando liberado para fazer as Atividades Físicas, escolha aquela que você sente maior afinidade e prazer. 
Veja que todas estas ações começam respeitando seus limites, suas dores. Porém, são contínuos. 
Medicação sozinha já é fato que não dá condições de manter o gerenciamento sobre sintomas, nem a melhora da qualidade de vida.
QUAL OPÇÃO VOCÊ PREFERE FAZER?
Opte pela vida, pelo seu bem estar ainda que, ele tarde um pouquinho para chegar, mas você sabe que está no caminho certo. As tentativas e erros irão dando lugar ao bem estar, disposição, maior resistência física, músculos mais condicionados, bom humor, diminui a possibilidade de entrar em depressão e sua volta ao convívio social.
OPTE PELA QUALIDADE DE VIDA!
Medicamentos tem sua função no tratamento, bem como, todas as outras áreas envolvidas.
Custo? 
Quanto pode custar uma caminhada de 10 minutos para começar? 
Quanto pode custar para você fazer, dentro do seu ritmo, alongamentos em casa?
Quanto poderá lhe custar ir aumentando seu ritmo, gradativamente... conscientemente... com responsabilidade?
Chegar a dançar, se você gostar?

Enfim, é preciso atitude! Fazer o que for possível para ter sua qualidade de vida, muito melhor que tinha antes. Viver a vida em sua plenitude é preciso estar disposto a fazer o que for preciso para isso. 
#Tamojuntoemisturadonessa.


Mulher que faz a ioga, os braços estendidos em frente
Menos dor, mais energia
Não deixe que a dor muscular e fadiga da fibromialgia te coloquem de lado. Você pode - e deve - se mexer. Alguns ajustes simples em exercícios comuns podem aumentar a sua energia, aliviar a dor e a rigidez, levantar o seu humor, e melhorar o seu sono. Verifique com seu médico antes de começar .

Mulher que estica os pés Jovens, close-up a pé
Se aquecer
Comece por soltar os músculos em primeiro lugar. Irá ajudá-lo a evitar lesões. Comece com os pés e a maneira de movimenta-lo. Faça movimentos lentos e circulares (no sentido horário e anti-horário), com todas as suas articulações do pé, até que eles se movem facilmente. Se dói, pare.

Jovem alongamento, retrovisores
Esticar mais, doer menos
Alongamentos diários podem ajudar suas articulações a se mover mais facilmente. Preste atenção a amplitude dos movimento. Concentre-se nos grandes grupos musculares: panturrilhas, coxas, quadris, parte inferior das costas, e ombros. Mantenha o alongamento por 30 segundos. Se doer pare. Tente se esticar duas a três vezes por semana.

Mulher que estica bezerros jovens
Alongamentos da panturrilha (batata da perna)
Aqui está como fazer este movimento. Enfrente a uma parede. Coloque as mãos sobre a superfície, um pé à frente, e um pé atrás. Deixar os calcanhares no chão e inclinar para a frente. Sinta a tração na panturrilha e o tendão de Aquiles na parte de trás de seu tornozelo. Mantenha a posição por 30 segundos. Alterne as pernas e repita. Alongue cada panturrilha por três vezes.

mulher andando ao longo do lago
Exercício aeróbico
Esta é uma das melhores maneiras de gerenciar sua fibromialgia. Um exercício aeróbio utiliza seus grandes músculos, e cada vez  mais e mais, por um determinado período de tempo. Andar a pé é o mais fácil, e você não precisa de mais que um bom par de tênis, ferramentas essencial. Natação e ciclismo também são boas opções. O truque é encontrar algo que você gosta, e fazê-lo por 30 minutos por dia, 5 dias por semana. Se você precisa começar com 10 minutos e no seu ritmo ir trabalhando para fazê-lo, de forma gradativa.

Mulher que levanta pesos livres
Impulsione os seus músculos e o humor
Exercícios de força podem diminuir sua dor e ajudar com a depressão. Você não precisa levantar uma barra pesada. O que importa aqui é a gama de movimentos que você faça com seus músculos. Antes de começar, obtenha dicas com um Educador Físico. Pergunte como usar pesos de mão, faixas elásticas, ou máquinas de treinamento de força da maneira certa, para que você não se machuque ou torne a sua dor pior.

Instrutor demonstrando imprensa no peito isométrica
Exercício Isométrico para o Peitoral
Se o treinamento de força regular dói, tente exercícios chamados isométricos. Você vai tensionar o músculo sem qualquer movimento visível. Veja como: Mantenha os braços na altura do peito. Pressione as palmas das mãos juntas tão duro como você pode. Mantenha por 5 segundos e, em seguida, descanse por 5 segundos. Faça isso cinco vezes. Lentamente construa a realização dessa pressão por 10-15 segundos de cada vez. Se este movimento é doloroso, pergunte a um Educador Físicor para lhe mostrar um outro exercício isométrico para o peito  .

 Trainer showing isometric shoulder extension
Extensão isométrica do Ombro
Fique em pé com as costas contra a parede e os braços ao seu lado. Com os cotovelos retos, empurre os braços para trás em direção à parede.Mantenha por 5 segundos, e então descanse. Você pode repetir isso 10 vezes. Se o movimento doer, pergunte a um Educador Físicor para lhe mostrar um outro exercício isométrico para o ombro .
Mulher com saco de gelo no cotovelo
Gelo na sua dor
Se você exagerar durante o treino, uma compressa fria pode ajudar. Ele alivia dor e inchaço. Você pode embrulhar o pacote de gelo em uma toalha para não ficar direito contra a sua pele. Deixe-o em 20 minutos, em seguida, repita pela mesma quantidade de tempo.
Mulher madura na piscina sorrindo com placa de chute
Quanto é suficiente?
Se você está apenas começando com o exercício,  escolha atividades de intensidade  baixa a moderada. Suas escolhas incluem ir ao shopping, caminhada, natação, hidroginástica, usando uma boia em uma piscina, yoga, tai chi, ou andar de bicicleta. Comece devagar e aumente o tempo e intensidade como e quando você puder. Mais uma vez, seu objetivo é trabalhar até 30 minutos por dia, 5 dias da semana.

Plantando flores mulher no jardim

Contagem das atividades diárias

As tarefas domésticas, como esfregar o chão, lavar janelas, e roçada do quintal são exercício. Assim são as coisas divertidas, como jardinagem e brincar com as crianças ou netos. Qualquer coisa que faça você se mover, pode ajudar quando se trata de impulsionar as atividades físicas e aliviar seus sintomas.

Mulher meditando na praia

Yoga para o Corpo / Mente de Atividades Físicas

Esta mistura de alongamentos e meditação também pode ajudá-lo a entrar em forma. As posturas que você espera, chamada asanas, diminuem o estado doloroso. E os exercícios que ensinam a concentrar seus pensamentos, chamado dharana, pode ajudá-lo a superar problemas com a memória. Meditação mantém sua mente no presente, que o ajuda a lidar com a dor.

Três mulheres que fazem a ioga, close-up

Que tipo de Yoga funciona melhor?

Viniyoga é um tipo que mistura a respiração profunda com alongamentos suaves. É uma ótima maneira de melhorar a sua saúde. Você terá que encontrar um bom professor que sabe como trabalhar com alguém que tem fibromialgia. Pergunte ao  seu médico para obter sugestões.

Mulher que faz o qigong

Qigong para dor muscular

Esta antiga prática é conhecida como a "mãe de cura chinês", e é pronunciado chee-gong . Ele combina técnicas de meditação, dança, movimento e respiração. Estudos mostram que pode melhorar a energia, diminuir a fadiga e aliviar a dor.

Mulher que faz o Tai Chi na praia
Tai Chi Aumenta a Flexibilidade
Este exercício ajuda a relaxar. Pense nisso como "meditação em movimento", de forma suave, fluindo movimentos em vez de ações enérgicas. Ela pode diminuir o estresse, melhorar o equilíbrio e a flexibilidade, e aumentar a força muscular. Veja se em sua cidade existe a prática gratuita, ou alguma academia que pratiquem e ensinem esta arte..
Ombros da mulher em banheiro cheio de vapor
Calor pode ajudar
Use-o antes e depois de um treino para aliviar qualquer dor e rigidez ou para reduzir os espasmos musculares. Almofadas de aquecimento, lâmpadas de calor e banhos quentes ou panos quentes são todas boas escolhas. Use o calor por 20 minutos, em seguida, pare por 20 minutos antes de recomeçar.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

COLETA DE ASSINATURAS EM PROL DO DIA NACIONAL DA FIBROMIALGIA



VIEMOS ESCLARECER!!! - COLETA DE ASSINATURAS PRÓ DIA NACIONAL DE CONSCIENTIZAÇÃO E ENFRENTAMENTO À FIBROMIALGIA.
EVENTO? COLETA?
ASSISTA AO VÍDEO. Caso não consiga, na página do nosso vídeo, abaixo do link, Clique em "MOSTRAR MAIS", e você poderá ler o que foi dito no vídeo. Lá também está o link para você baixar o Regulamento, as Orientações, a Capa e as Folhas para Coleta das Assinaturas.
Divulguem! COMPARTILHEM! VAMOS A LUTA! Sua parte é um pequeno pedaço do muito que podemos fazer... JUNTOS!!!

Este é o link para você baixar o Regulamento, as Orientações, a Capa e as Folhas para Coleta das Assinaturas.
https://drive.google.com/…/0B7fj_GBJw6BmakhhdVVrODMyM3M/view